domingo, 10 de dezembro de 2017

Jamie's Italian - SP







Fui no Jamie's Italian em 2016 e em 2017 e irei em 2018, quando for para o Congresso Planeta Verde. E eu adoro esse restaurante, seja pelo atendimento, pela localização, pelo cardápio, pela decoração, pelo sabor da comida. 




Assim Jamie Oliver o apresenta:

Tenho muito orgulho do Jamie´s Italian. Nossa equipe maravilhosa é como uma grande família – eles cuidarão de você enquanto você se delicia com a nossa comida simples e deliciosa, preparada com ingredientes escolhidos a dedo. Comida excelente, grandes valores, ambiente aconchegante. Bem-vindos ao Jamie´s Italian.

E o preço dos pratos não é nada absurdo, ainda mais porque as porções são realmente bem servidas para uma pessoa. Veja no cardápio abaixo:



Neste ano, comi o risoto de limão siciliano e um porção de salmão:



 
Risoto de limão siciliano e salmão

Ano passado, foi o risoto de trufas negras e as minhas amigas escolheram outros pratos:


Risoto de trufas negras
 Tagliatelle bolognese do Gennaro

Rigatoni Pomodoro


E a sobremesa top é... Brownie Épico





Água na boca? Entendo... vai lá, então. Mas é melhor reservar... está sempre cheio...

Bom apetite!







domingo, 3 de dezembro de 2017

Museu de Arte de São Paulo - SP

Paisagem com Jiboia - Frans Post

Eu tinha um sonho... conhecer o MASP desde a primeira vez que fui a São Paulo e passei na Paulista. Voltei a Sampa outras vezes, mas nunca me oportunizei essa visita. Desta vez era objetivo posto: ir para o congresso no dia antes para passear por lá e... ir ao MASP. Consegui!



Cheguei em São Paulo, fiz o check in no hotel e pimba... Paulista aí fui eu! E por lá me encantei... Ok, não quero comparar com Louvre ou o Prado, mas como é que já conhecia estes e ainda não tinha ido no nosso mais importante museu de arte? Para quem não sabe, ele é considerado o mais importante do Hemisfério Sul, exatamente por possuir o mais rico e abrangente acervo de arte ocidental, desde o século IV a.C até os dias atuais.

Gostei muito da organização e das peças que vi. Rafael, Bellini, Mantegna e Ticiano são provenientes da Escola Italiana de Arte (gosto muito de Rafael). Vi, também, Delacroix, Renoir, Monet, Manet, Cézanne, Toulouse-Lautrec, Van Gogh, Gauguin e Modigliani, que eu também amo!





O MASP integra o Clube dos 19, a convite do Museu d'Orsay, exatamente em razão da sua representatividade. Além disso, é tombado pelo IPHAN como patrimônio nacional.





Obras de Modigliani: 


A brasilidade está representada (e bem) por Portinari:



 O museu abre diariamente, exceto às segundas-feiras. O horário de funcionamento é das 10h às 18h, sendo que nas quartas o expediente se encerra às 20h. O ingresso custa R$ 30,00 e o meio R$ 15,00. Nas terças-feiras a entrada é franca e menores de 10 anos não pagam nunca.

O espaço interno também é muito interessante. Tem café, lojinha, restaurante e locais para exposições temporárias.

Vale muito a visita! Eu amei!



domingo, 26 de novembro de 2017

Bondinhos do Caracol - Canela



Essa atração não é nova, mas ainda não tínhamos ido até lá. Como contei aqui, resolvemos descansar em Canela um final de semana e elegemos a Pousada Caminhos do Caracol para isso. De lá viemos a pé até aqui, cerca de 500m.

O ingresso não é barato (pode ser pago com cartão): custa R$ 42,00 o adulto. Você acessa em primeiro lugar a Estação Central (são 3 ao todo) e sobe até a parte mais alta, a Estação Animal, a 130m de altura. Aqui você desembarca e depois de admirar a bela vista da Cascata do Caracol, faz uma trilha pequena, com 230m, calçada e autoguiada no meio da mata nativa. No percurso, há árvores identificadas e é possível se ouvir o canto dos pássaros.



A trilha termina numa exposição de animais de madeira, o Espaço das Esculturas que Falam, com aproximadamente 80 esculturas de madeira criadas pelo artista plástico Masaharu Hata. Elas reproduzem a aparência e o som dos animais, sendo possível interagir com todas as peças. A floresta foi criada e esculpida por Rodrigo Huelsmann. A criançada adora.


Depois dessa visita, você retorna até a Estação Animal e toma outro bondinho até a estação mais baixa, a Estação Caracol. Lá você desce e logo tem um fotógrafo para clicar você. É sem compromisso, mas não tem como comprar uma foto linda...



Os bondinhos são fechados e possuem tecnologia suíça. São 12 ao todo. O parque funciona diariamente, das 9h às 17h30min.

Se vale o passeio? Sim! E muito! Ele é adequado para todas as idades e possui acessibilidade, também.

Não perca!



sábado, 25 de novembro de 2017

Amigo Secreto entre os blogueiros Experts em Viagens com Filhos



Eu adoro participar de amigo secreto e já há alguns anos participo de grupos virtuais. Este agrega blogueiros e blogues Experts em Viagens com Filhos, cujo portal (maravilhoso, diga-se de passagem) foi lançado oficialmente em 12 de outubro. Saiba mais aqui. Curta a nossa fanpage no Facebook e no Instagram.

Vamos para a revelação, então?


Quem eu tirei:



Eu tirei uma carioca da gema, a Angélica Figueiredo, que tem um blogue muito legal, chamado de Descansa na volta, sim, porque quando se está viajando o negócio é aproveitar cada minuto, não é mesmo? Eu sou uma que costumo dizer que dormir em euro ou em dólares é muito caro e, se pudesse, não dormiria durante uma viagem para aproveitar ainda mais.

E esse blogue tem dicas muito legais, mesclando destinos brasileiros com internacionais.  Você pode curtir a página no Facebook e, também, no Instagram

Mandei para a Angélica um presentinho muito legal, que comprei no Brique da Redenção, uma feira de artesanato que ocorre todos os domingos no Parque da Redenção, em Porto Alegre: um bloquinho Eu sou do Sul, com a estampa d'O Laçador, estátua que homenageia Paixão Cortes, um dos mais importantes folcloristas gaúchos, um scrapbook artesanal, cujas capas podem ser reaproveitadas (totalmente reciclável) e um bloquinho de post it, também reaproveitável.


Ela me disse que amou o presentinho. E eu amei te conhecer, ainda que virtualmente, Angélica. Precisamos, agora, desvirtualizar! Beijo para ti, guria!


Quem me tirou:



A Cíntia Grininger, do blogue Entre Mochilas e Malinhas. Segundo ela, "O Entre Mochilas e Malinhas nasceu das perguntas dos amigos e conhecidos sobre as viagens que eu e marido, junto com nossos “malinhas” (dois filhos e um enteado), fazíamos. Em algumas, carregamos todo mundo; de vez em quando, viajamos a dois; na maioria delas, vamos em quatro. Gostamos de dizer que somos uma família “com rodinhas nos pés”. Viajamos muito mais do que podemos, e muito menos do que gostaríamos.". E esse espírito aventureiro é o traço fundamental dos posts dessa família.

Convido você a curtir o Instagram e o Facebook dessa galera.

Ganhei um livro muito legal e que, por milagre, ainda não tinha, pois sou alucinada pelas publicações da Lonely Planet, o Grandes Viagens.


Muito agradecida pelo maravilhoso presente, Cíntia! E agora vamos continuar o contato pelas vias virtuais até que possamos nos conhecer pessoalmente. 

Então, por hoje é isso. Ainda tenho mais dois amigos secretos para contar aqui nos posts. Mas ainda não posso revelar nada...

Até o próximo post!




domingo, 19 de novembro de 2017

Pousada Caminhos do Caracol - Canela/RS


Queria - e precisava - de um lugar para descansar... Gramado com preços exorbitantes... Decidi pesquisar em Canela e encontrei esse paraíso: Pousada Caminhos do Caracol, na estrada que vai para a Cascata do Caracol, um pouco antes, à direita.

Foto tirada no sentido Cascata do Caracol - Canela

Reservei ela pelo Booking. Se você quiser reservar também, clique aqui. Você reserva e o blogue ganha uma comissão sem que você pague a mais por isso.

Não fui convidada pela pousada e nem me identifiquei. Por isso, o post é a minha impressão/avaliação do lugar. E eu digo: gostei demais do sossego que encontrei ali. Ainda aproveitei para caminhar na Estrada do Caracol até o Bondinhos do Caracol.

A pousada reabriu faz um ano e está toda reformada. Café da manhã maravilhoso e atendimento de primeira. Na chegada, água saborizada para conquistar o hóspede de primeira.




Nos quartos, cama box, ar condicionado, vista linda para mata nativa, tv de tela plana, frigobar, amenities e secador de cabelo. Tudo o que você precisa para relaxar.





Aqui se respira sossego. Você dependerá de carro - próprio, alugado, uber ou táxi - para os deslocamentos. Fica distante uns 6km do centro de Canela e uns 12 do de Gramado. Mas vale pelo relax.




sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Sushi by Cleber - Porto Alegre

Sushi by Cleber - POA

Eu poderia começar esse post falando da excelência do Sushi by Cleber. Mas antes eu preciso contar uma historinha. 

Eu já havia comido sushi em outras oportunidades, mas sempre foi algo que para mim passava despercebido, porque, apesar de não ter achado ruim, não era a primeira e nem a segunda opção quando tínhamos que escolher um restaurante para ir. Sempre dizia que se alguém me convidasse para jantar na sua casa e me servisse sushi e assemelhados, eu iria degustar, sem problemas ou dificuldades. Mas daí a sair de casa para comer e pagar por isso, não...

Até o dia em que a minha filha pediu para ir num restaurante japonês em Lajeado. E eu fui. E pedi um prato, óbvio. Mas provei diversos itens do combinado que foi pedido. E gostei.

Daí, resolvemos ir num outro, mas desta vez em Porto Alegre. Pesquisa daqui, pede indicação dali, e a decisão: Sushi by Cleber, para o menu degustação.

O restaurante abre a partir das 19h30min e aceita reservas a partir das 18h30. Detalhe: para garantir a reserva, tem que estar lá até as 20h.

Sushi by Cleber - POA

O ambiente é rústico, posso dizer, e muito agradável. A iluminação é diminuída para um completo relax. Um belo preparo para o que estava por vir...


Sushi by Cleber - POA

Optamos pelo menu degustação para podermos provar a diversidade de produtos oferecidos pela casa. Para começar, ceviche cítrico e de maracujá. Este vem servido numa casca de limão. Pensa naquela composição doce com salgado. É perfeita!




Na sequência, sushis especiais do chef, dentre eles o hot (da direita na foto abaixo). Na foto seguinte, um crocante com pepino, outro maçaricado e outro com abacate... Qual o melhor? Não sei... todos bons.




Os sashimis eram de salmão, atum, peixe branco e polvo. Uns defumados, outros selados, outros naturais. O que conquista, além do paladar, é a qualidade do produto servido: muito fresco mesmo!



Você pode escolher temaki, também. A gente passou. Preferimos repetir vários dos sushis que já tinham vindo, além de pedirmos outros.


Adicionar legenda

Quando achamos que já tínhamos chegado ao fim, veio a sopa de tofu (misoshiru), o shitake e o edamame (soja verde com flor de sal). Eu não curto champignon, embora o tempero estivesse ótimo. Não gosto é da textura, mesmo.





Agora, o que me conquistou definitivamente foram esses 'espetinhos', os robaoshi (espetinho japonês de salmão recheado com peixes, molho tarê, gergelim torrado e cebolinha verde). Não sei explicar, só lembro do sabor e tenho vontade de ir lá de novo só para comê-los... Definitivamente meu paladar foi conquistado por eles!



E esses gyosas (pastel japonês recheado com carne de vaca, nirá e molho Ponzu), então? 


Aqui já estamos na fase de repetir os que mais gostamos...




Por fim, a sobremesa... banana caramelizada com sorvete e calda (morango ou chocolate ou ambas). 



Bem... só podíamos terminar a noite com chá verde...


Ainda não falei do atendimento... Desde que chegamos fomos muito bem atendidos. Cléber, que é muito simpático, nos recepcionou e nos acompanhou até a mesa. A garçonete que nos atendeu, Gabriela (se bem me lembro), não mediu esforços para explicar, especialmente para mim, os detalhes de cada porção, a fim de que eu me familiarizasse inclusive com os termos da culinária japonesa, algo que somente com o tempo conseguirei. Para escrever o post, me socorri do saite do restaurante, 'of course'!


Foi uma experiência gastronômica interessante, intensa e saborosa. E o Cleber foi até a nossa mesa para saber se estávamos gostando. Ele realmente conquistou meu paladar! Visite o saite clicando aqui.

Até a próxima!



* Este post não é patrocinado e nem apoiado. Ele reflete a minha experiência pessoal no restaurante.